Monthly Archives: September 2020

A Fenty de Rihanna

A multi-talentosa Rihanna, que além de cantora, é atriz, estilista e empresária, também colocou seus pézinhos no mundo dos óculos. A sua marca Fenty lançou, desde sua origem, uma coleção de óculos solares que são como nada que já tenhamos visto antes. Essa menina não brinca em serviço! Vamos conferir seus modelos mais incríveis?

Fenty – Antisocial

Com o nome bem apropriado de “Antisocial”, o modelo tem lentes que são maiores que a armação, gerando um efeito de escudo quase. As cores são muito diferentes, pêssego, e verde, e tem um ar bem futurista. Esse óculos é talvez o modelo mais interessante que vimos nos últimos 10 anos!

Fenty – Trouble

O modelo Trouble é o retangular dos sonhos! A combinação da armação caramelo com as lentes rosadas é muito bonita e irreverente. O styling usado na foto acima é muito eficaz em demonstrar como os óculos coloridos podem revitalizar as roupas mais básicas!

Fenty – Sidenote

E chegamos no Sidenote. Meu modelo favorito da coleção, é simples mas com um twist! As laterais de acetato transparente, criando uma haste geométrica e ousada, lembra os óculos experimentais dos anos 60 de Pierre Cardin.

Fenty – Guarded

Não seria a Rihanna se não tivesse um modelo que gritasse ‘glamour’. O modelo guarded, é uma peça única e que tem um pezinho no começo dos anos 2000. A combinação de cores é muito bonita, lembra os reflexos perolados, que vão se verde para o rosa.

Fenty – Off Record

Fenty – Off Record

A linha Off Record é super divertida, com várias cores, é o modelo mais “básico” da marca, se é que isso é possível. A lateral tartaruga combina muito bem com a frente colorida dos modelos neons, é a união do clássico com o exuberante!

Gostaram? Comente qual o seu modelo favorito!

 

 

 

 

 

 

Inspiração do Dia: Iris Apfel

Você talvez já tenha visto o rostinho dessa senhora em algum lugar na internet, e hoje você vai descobrir um pouco mais sobre esse verdadeiro ícone de expressão e identidade de moda chamado Iris Apfel.

Com 99 anos completados esse ano, a Iris Apfel nos ensina muito sobre como nunca é tarde demais para nada: Com 97 anos, a Iris assinou um contrato com a mesma agência de modelos de Gisele Bunchen e Bella Haddid. Com 94, foi objeto de um documentário sobre sua vida. Em 2011, com 90 anos, ela foi professora convidada na universidade do Texas nos Estados Unidos para dar aulas sobre produção têxtil. Além de ter publicado livros, estrelado em campanhas publicitárias, ganhado uma versão da boneca Barbie e desenhado jóias, tudo depois dos 87 anos de idade.

E toda sua notoriedade é consequência do seu estilo único. Formada em história da arte e com uma carreira longa no mundo do design de interiores e de produção têxtil, fica claro a influência do mundo da arte nos seus looks: Sempre brincando com cores e proporções, a designer criou para si mesma um visual impactante e inesquecível. Nas suas palavras: “More is more, less is bore” ou “Mais é Mais, menos é tedioso”.

E além dos contrastes de cores e tamanhos, a Iris é conhecida por não ter nenhum problema em misturar alta costura com itens garimpados em mercados de pulgas, brechós e lojinhas de 1,99. Imagina se ela descobre a 25 de março?

Não podíamos deixar de comentar sobre seus óculos, que são parte fundamental da sua identidade visual. Mudando apenas em cor e textura, são sempre o mesmo formato, extra-grandes e bem redondos. Sem eles, não existe Iris!

A fascinação com seu guarda-roupa é tão grande que até gerou, em 2005, uma exposição no museu Metropolitan em Nova Iorque, intitulada Rara Avis (Rare Bird): The Irreverent Iris Apfel, ou Pássaro Raro: A irreverente Iris Apfel. A exibição contava com várias peças raras entre roupas, jóias e seus óculos, que serão parte permanente do acervo do museu, uma vez que a Iris fez a promessa de doação diante sua morte.

Exposição dos Looks de Iris no Metropolitan

Até aqui no Brasil ela também deixou sua marca, sendo inspiração para a peça Através da Íris, em 2018 estrelada pela atriz Nathália Timberg. Nas palavras do autor Cacau Hygino:

“Uma das maiores surpresas que tive ao escrever ‘Através da Iris’, foi ter encontrado uma segunda personagem, dentro da nossa ‘Estrela Geriátrica’. Não são apenas, moda, estilo, frases ácidas e divertidas que permeiam seu universo. Descobri uma mulher de vida colorida – ela mesma fala que as cores ressuscitam os mortos – com uma larga experiência, movida pela vivacidade, bom humor e coragem. Encontrei uma Iris que serve de exemplo para todos aqueles que desistiram da vida. Lembrem-se de que ela tem 97 anos e uma imensa alegria de viver! ”

Nathália Timberg em Através da Íris

Difícil não se inspirar, não é mesmo?